quarta-feira, 17 de junho de 2009

VIEIRA CALADO

















PAISAGEM

Percorro esta paisagem com os olhos
e vejo grandes árvores perfiladas contra o vento,
mas o vento é a luz que esvanece nos meus olhos
as árvores que não vejo como vejo ou imagino.

Nos meus olhos há outras árvores
ervas que se erguem para ser árvores
no seio interior da paisagem,
esta paisagem que eu percorro com os olhos.

É um caminho liberto a esvoaçar em bandos de aves
que vêm de longe, donde o vento sopra
o ânimo dum milagre feito mágica
de azuis e verdes no cinzento da minha terra.


Do "Itinerário"

4 comentários:

Vieira Calado disse...

Olá, caríssima!

Fico-lhe muito grato pela publicação deste meu poema.

Bem haja!

elvira carvalho disse...

Já conhecia o poema de um livro que também tenho, porque é de alguém que considero um grande poeta, e a quem tenho a honra de chamar amigo.
Um abraço

O Árabe disse...

Grande poeta e ser humano, que conheço à distância! :) Bom fim de semana, amiga.

Graça Pires disse...

O poeta Vieira Calado tem poemas lindíssimos.
Um beijo para si e para ele.