sexta-feira, 23 de outubro de 2009

RECORDANDO II



Ainda do "22 Olhares sobre 12 Palavras" e, porque nunca é demais lembrar aqueles que contribuiram para que este livro fosse uma realidade, transcrevo um texto da TMara, inserido na pág. 108.

Desde criança que esta teia, de vozes e pensamentos alheios, sofrimentos e penas sentidas por qualquer pessoa me recobre e esmaga apesar de toda a obstrução, sempre em vão tentada, mostrando-me com toda a clareza a vulnerabilidade dos seres que comigo habitam o planeta, bem como a minha por nuncca conseguir afastar aquela tapeçaria de retorcidas silhuetas vivas - murmurantes, sibilantes nascentes de ruídos inimagináveis para qualquer outra pessoa - desde as mais humildes as mais exponentes figuras da sociedade.

Lembra um imenso, esmagador e sempre crescente quadro de Bosch onde o demo parece ser o conselheiro preferencial da humanidade...

Desde criança que espero a manhã. A aurora em que um límpido e puro orvalho consiga o aniquilamento, a morte, de todas as dores que nos submergem.



Conceição Paulino (TMara) foi a preciosa ligação entre a editora, o Eremita e nós.
Para ela, também, o meu público agradecimento.

6 comentários:

Justine disse...

Benó, foi tão divertido esse jogo, tão precioso o nosso encontro!
Confesso que tenho saudades...

Graça Pires disse...

Parabéns, Amiga Benó, pelo livro e obrigada por partilhar, aqui, este lindíssimo texto.
Um beijo

elvira carvalho disse...

Parabéns amiga pelo livro.
Um abraço e bom Domingo

tulipa disse...

Embarcamos nos sonhos,
atracamos na Vida,
pela mão de um(a) Amigo(a)!

Assim me sinto quando a leio.

Esta noite podemos dormir mais uma hora, com a mudança da hora;
pois aproveito essa hora a mais, para visitar os meus amigos da blogosfera, que ando em falha.

Este seu post fez-me recordar o amigo Eremita que nunca mais apareceu pela blogosfera...ando intrigada com a sua ausência.
Sabe alguma coisa dele?

Beijinhos.

Benó disse...

Tulipa, não sabemos nada do Eremita e creio que todos nós lamentamos o seu silêncio.Como foi doente para o Canadá as previsões não são muito optimistas.

Bichodeconta disse...

Ora pois, também eu ando preocupada com o "desaparecimento " do nosso eremita. Sabia que ele estava doente, quando o ano passado foi pró Canadá ainda soube algumas coisas dele, poucas, das saídas com os Netos, etc, mas depois, nada mais e não sei como obter informações que receio não sejam agradáveis.Tenho esperança que volte sempre, mas está a demorar.ONDE QUER QUE ESTEJAS EREMITA, AQUELE ABRAÇO, AQUELE AGRADECIMENTO E O DESEJO DE QUE TUDO NÃO PASSE DE PENSAMENTOS NEGATIVOS DA MINHA PARTE. BEIJINHO, ELL