sábado, 29 de maio de 2010

Trabalho de pincel

Duas pequenas caixas, em porcelana, pintadas à mão com paciência e muito carinho.
A ternura começa na selecção do desenho, continua na escolha das cores a aplicar e nesta fase, já se mistura aquele sentimento de incerteza, como irá ficar o trabalho final.
Depois, meticulosamente, passa o desenho, pinta, vai à mufla uma vez, duas, três, as que forem necessárias para que o acabamento esteja como desejado, tudo isto feito com aquele cuidado e atenção que se dedica à semente preciosa que se plantou e ansiosamente se espera vê-la eclodir. Desta vez, o resultado final não me desiludiu.

No inverno que já lá vai, enquanto a chuva batia nas vidraças das janelas, a agulha de croché tecia malha sobre malha no que resultou o aproveitamento dum novelo esquecido numa gaveta com uns quadrados de linho grosso.

9 comentários:

O Árabe disse...

Belos trabalhos, Benó! Alma e mãos de artista. Boa semana!

Justine disse...

A segurança que dá, ver manter as raízes da nossa gente nestes trabalhos manuais, caseiros, femininos...
Parabéns, Benó:))

Judite Pitta disse...

Lindos trabalhos e está linda também a maneira como descreves todo o "percurso" da obra.
Um beijo

Graça Pires disse...

Caixas de porcelana pintadas com paciência e carinho, como fazem os artistas que amam o que fazem...
Um beijo, amiga Benó

Talento e Cia disse...

0la benó.Tudo bem por aí?obrigada pelo carinho da visita...muitos beijos pra voce;

Multiolhares disse...

belissimo, só o dom de uma fada pode fazer esses trabalhos tão lindos
beijinhos

Baby disse...

Concordo com a Judite, as peças estão lindas, mas linda também é a poesia como descreves o seu percurso...

Beijos.

Nônô disse...

A Benó não deixa nada para mãos alheias...
Pinta e muito bem as caixinhas e ainda faz o naperon para as colocar.
Mãos de fada, as suas!....PARABÉNS!
Um beijo e bom fim de semana!

Ana disse...

<olá Benó, obrigada pelo seu comentário no meu Blog, gostei muito da sua pintura, parabéns, gostaria também de ter vocação para escrever mas não é o caso, mas já me sinto feliz de ter veia artística para a pintura ela preenche-me a 100%. passarei igualmente a visitá-la, um abraço aqui do centro do nosso querido Portugal.
Ana Maria