terça-feira, 29 de abril de 2008

MAGIA




Quando eu estiver triste,
Dá-me um livro de figuras para ver.

Quando eu estiver triste,
Segura-me na mão esquerda, onde brilha o símbolo da nossa união e beija-me as pontas dos dedos.
Enlaça-me em teus braços e leva-me a rodopiar aquela valsa especial feita de recordações.
Aninha-me no teu peito e sentirás o meu coração bater junto ao teu e ao olhar no fundo dos teus olhos eu possa ver ainda o fogo da tua paixão.
Sussura-me baixinho ao ouvido as palavras mágicas que só tu sabes dizer e deixa que o encanto do momento me faça entontecer.





Porque nesse instante o mundo parará e eu direi, então





que o sol brilhe,
que as aves voltem ao ninho,
que os rios cantem e as flores riam,


porque nós dois somos um só e a vida é da cor do arco íris.


8 comentários:

Judite Pitta disse...

Simplesmente fabuloso! O texto, as fotos, a composição em si. Parabéns!

Espaço do João disse...

Quando eu estiver triste.
" nunca segure uma lágrima para mostrar uqe tem força, mas deixe-a rolar para mostrar que tem sentimento.
Anónimo

Viva o 1º de Maio na Rua. João.

Nilson Barcelli disse...

Infelizmente, nem sempre há alguém que nos dê um livro ou a mão quando estamos tristes.

Achei o texto fabuloso. Parabéns.

Beijinhos.

Graça Pires disse...

Um poema de amor e de esperança. É tão bom para ler quando se está triste...Um beijo minha amiga.

Ana Oliveira disse...

Que sensação me deu este texto e foto!
Sempre há gente capaz de ser feliz a dois durante a vida inteira...ao contrário do que dizia a poetisa Florbela Espanca...
Beijos
Ana

O Árabe disse...

Mui belo, amiga! Grande homenagem ao amor de toda uma vida. Feliz semana!

Eremit@ disse...

Bonita declaração de confiança e amor.
Fraterno abraço e que assim continue

Gêsa disse...

Muito lindo, parabéns.

Beijos, bom fim de semana e muita criatividade.