sexta-feira, 9 de maio de 2008

Um cachecol entre mãos



Mãos engelhadas,
Gastas, cansadas,
De unhas curtas, não pintadas.

Mãos que te afagam o rosto
E limpam a lágrima de um desgosto.

Mãos que cosem e cozinham.
São fadas e rainha.
Abençoam e castigam.

Duas mãos e dez dedos
Tecem devagarinho
Um cachecol pequenino

Que irá talvez, um dia
Aquecer com carinho
Teu pescoço de menino.


Quantas malhas e laçadas
Saberás depois, então,
Foram precisas tecer
Para sentires, meu netinho
O aconchego e o calor
Desta obra por mim feita
Com ternura e muito
am
or.

11 comentários:

Sei que existes disse...

Com o frio que está hoje dava mesmo jeito!
Beijocas

risonha disse...

querida amiga, está um miminho para ti na minha cozinha.

Graça Pires disse...

Mãos de mãe e avó: há lá coisa mais cheia de ternura?
Um beijo Benó.

literatura disse...

Olá amiga Benó!
Li e vi a sua última postagem. É um bom momento de ternura.
Aos parabéns que lhe envio junto o desejo de Felicidades.

Um abraço amigo

Eremit@ disse...

António Lobo Antunes cresceu como escritor à medida que a idade passou. São sempre bons companheirtos, seus livros.
Fraterno abraço

Vieira Calado disse...

Venho retribuir a visita e deixar um beijinho.

Baby disse...

Mas que cachecol tão bonito
está tricotando a Benó,
quem me dera dar-lhe um nó
à volta do meu pescocito...

Mas não terei essa sorte, pois será
para o netinho!

Beijinhos.

alexandrecastro disse...

vim retribuir a visita e, confess, que passarei por aqui mais vezes.
gostei do que por aqui se sente...
bj

*izil* disse...

Muito bom seu blog, adorei
parabéns.
izil

Um Momento disse...

Linha , laçada, um carinho um sorriso entrelaçado,cachecol que aquece um pescoço pequenino abraçando um grande amor de mansinho:))))))

Deixo eu um imenso beijinho e um sincero sorrisinho:)))))

(*)

O mar me encanta completamente... disse...

Que encantado!
Suave e deleitante...
Seu cantinho é muito aconchegante e gostoso te ler
Parabéns.
Se me permitir continuarei te lendo.
Meu carinho.