domingo, 29 de março de 2009

POBREZA

Coberta pelo manto preto da tristeza, tu apareces.
No princípio, apareces-nos vacilante, com o rosto coberto de branco, vagarosamente aproximas-te nos teus transparentes trajes negros.

A transparência só nos revela escuridão pois, a pobreza não tem rosto. È só corpo e mãos que nos agarram e apertam, primeiramente com subtileza, quase como um aconchego. Muitas vezes, nem damos pelo teu terrífico enlace que pouco a pouco se vai apertando até não pudermos escapar ao amplexo fatal.
Somos, então, atirados para a valeta duma vida vazia, sem que tenhamos já força para sacudir o pó dos andrajos da pobreza, acabando por aí, sucumbir.
Que és tu que abraças quem te não quer, que arrastas pela lama quem pousou no ramo mais alto da árvore mais alta e observava o mundo a seus pés?
Que és tu, pobreza, que transformas em monstros, vidas que nasceram inocentes e puras?
Porque continuas a avançar tomando para ti tantos milhões de pessoas? Até 2015 está previsto que te pertençam 420 milhões pois actualmente já contas no teu activo cerca de 307 milhões.
PÁRA!!
Não continues o teu percurso silencioso e corrosivo, ora invisível, ora ostensivo.
Peço-te, não continues o teu reinado. É tempo de abdicares a favor dos três Ps: PÃO, PAZ, PROSPERIDADE.

Diversas fotos sobre este tema poderão ser vistas no PPP.

8 comentários:

Justine disse...

Excelente reflexão sobre o tema, Benó. E sabermos que a pobreza apenas existe por ganância de alguns e vontade política de outros.
Beijo

Graça Pires disse...

"Até 2015 está previsto que te pertençam 420 milhões pois actualmente já contas no teu activo cerca de 307 milhões."
Arrepiantes números.
Um texto excelente e muito sentido. Obrigada pela reflexão.
Um beijo amiga Benó.

O Árabe disse...

Pobreza: uma das nossas muitas criações, para que nos tornemos infelizes. :( Boa semana, amiga. Belo texto!

Ana Oliveira disse...

Benó

Deixo um selo no meu blog...para este blog doce e preocupado com as coisas amargas da vida.

Beijos

Ana

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!
E parece que as coisas vão piorar.
Graças a meia dúzia dos senhores mundo, gananciosos e indiferentes a tudo e todos.

Um beijinho daqui.

elvira carvalho disse...

Um texto a merecer a reflexão daqueles que teem poder para mudar o destino dos povos.
Um abraço

Espaço do João disse...

Que bela pausa de reflexão! Já faz algum tempo que não passo por este espaço, mas quando me dirijo até cá tenho sempre algo para reflectir. Palavras para quê? para dizer que não é verdadeira a tua reflexão? Onde iremos parar? quem somos nós que não paramos um segundo da vida para reflectir? Nós que estamos tão pouco neste mundo onde o passado já foi e o presente já era, somos tão sem sentimentos? Quem sabe se não teremos tempo suficiente para pensar que afinal todos devemos de prestar a maior das homenagens a esta terra tão benfaseja que ao mesmo tempo que nos traz tristezas dá-nos momentos de felicidade? Um abraço e votos de boa Páscoa.

AFRICA EM POESIA disse...

BENÓ...

Vamos ver Arte...
E eu adoro ver coisas lindas...
beijos...e PÁSCOA FELIZ...