segunda-feira, 12 de outubro de 2009

A minha horta

A terra abre-se em sulcos fundos aguardando a chuva que tarda.

As hortas nuas sem a vestimenta dos viçosos legumes transmitem-nos a tristeza da seca e os poços só nos dão o eco dos nossos gritos
Há altas temperaturas no ar..




Com papel, tesoura e cola criei a minha horta neste prato.

4 comentários:

Justine disse...

Com essa horta não se poderá arranjar ingredientes para uma sopa, mas é uma horta que alimenta o nosso espírito artístico!
Que beleza:))

elvira carvalho disse...

E que bela horta amiga.
Um abraço

Maria Bettencourt Lemos disse...

Minha querida Amiga Benó,

Muitissimo obrigada pela sua delicadeza e simpatia, um grande abraço para si,
Maria Lemos


PS: Esta Horta é fantástica!!!

tulipa disse...

Nesta estação de Outono relaxe e retempere forças!
As alterações climatéricas (quais…) temos tido verdadeiros dias de Verão… influenciam o estado da nossa saúde, ao nível das mais diversas doenças.
Hoje comemora-se o Dia Mundial da Alimentação. Em vários pontos do País realizam-se palestras dirigidas ao público em geral (entrada livre), com sessões onde se discute as temáticas de nutrição e hidratação.

Para mim este dia tem 2 significados, um mau e outro bom, felizmente.
Assim consegue-se algum equilíbrio.
Faz hoje 34 anos que perdi a minha querida Mãe e faz hoje 1 ano que fui à entrevista de selecção para o meu novo e actual emprego, posso dizer que em boa hora lá fui, ao Porto.
Mas, nos meus blogues falo de cinema e faço um desafio. Será que posso ver o que vês da janela do teu quarto?
Eu mostro o que vejo, sinto uma paz tão doce.

Um abraço.