quinta-feira, 8 de outubro de 2009

RECORDANDO


Em Novembro do ano passado foi lançado este livro.
Lembram-se?
A sua apresentação foi no Porto, no Palacete Balsemão, no dia 22, pelas 16h. e em Lisboa,na Livraria Barata, em Dezembro, no dia 5.

Recordo, com alegria, a tarde no Porto, as pessoas que conheci, os abraços que dei e recebi, a satisfação de ter contribuído para a feitura duma obra escrita da qual me orgulho.

Sinto que o grande mentor deste projecto - O Eremita - tenha partido para longes terras e tenha deixado de visitar esta blogoesfera.
No entanto, quero aqui prestar-lhe uma pequena homenagem pois, sem ele, o "22 OLHARES SOBRE 12 PALAVRAS"não teria nascido.

Trancrevo um texto seu publicado na pág.122 desta obra.
Loucura da dor
Dei por mim, sem método que me valesse, num demenciado processo de loucura.
A atascar-me em lodo. A vasculhar delirantes memórias.
Em sobressalto busquei as raízes de mim. Origem e âncora de sanidade.
Respirei fundo. Deixei o oxigénio revivivcar o corpo e este emergir do lôdoso pântano da insanidade.

Tranquilo.

Com a serenidade da água na nascente.

Pousei os cotovelos sobre a mesa. Repousei a cabeça entre as mãos e na brancura da cal vi tua etérea figura mover-se ondulante na luminoisa rosácea que a luz projectava na branca parede.

2 comentários:

Justine disse...

Pois é Benó, os bons momentos são para recordar. Também eu esta semana agarrei no livro e o folheei...
Foi bom tu lembrares aqui o acontecimento.
Um beijo

Conceição disse...

Benó

por mim agradeço com emoção.
Durante muito tempo esperei novas do nosso amigo depois de umemailem k dizia estar doente e a escrever á socapa. Hoje penso, com tristeza, que a doença o levou.Levei tempo para concluir isto mas de todos os contactos havidos é o único que me faz sentido.Um sentido triste.
Estranhei quandopartiu ter-medito não levar o telemóvel, mas não cuidei. Agoraeste abandono ganha um outro sentido.Ou sou eu k lho atribuo.Sei k a pessoa que conheci/conhecemos não era de desaparecer.
Bjs
Luz e paz em teu caminhar