domingo, 18 de dezembro de 2011

Raízes antigas


"Manchado de sal, o silêncio escorre-nos na cara.

Os meus olhos tropeçam em raízes antigas e

movem-se-me, na memória, indecifráveis sinais:

marcas de nascimento, lugares e pessoas, gestos e palavras.

É madrugada.

Os pássaros evitam os voos rasantes,

porque as últimas sombras da noite lhes ferem as pupilas."



Com este lindo poema da Graça Pires, desejo-vos umas Festas Felizes neste tempo de renovação.

3 comentários:

O Árabe disse...

Lindo, mesmo, Benó. Obrigado, amiga. Feliz Natal! :)

Graça Pires disse...

Obrigada Amiga Benó pela divulgação do meu poema. A foto é lindíssima.
Desejo para si um Natal cheio de Amor e Luz e um Ano de 2012 com muita Saúde e Alegria.
Um grande beijo.

elvira carvalho disse...

Passei para desejar um Santo Natal e um ano 2012, tão feliz quanto possível. Sobretudo com muita saúde e muito Amor, que ambos vão ser preciosos nos tempos que se avizinham. Tudo de bom para si.
Obrigada por esta partilha.
Um abraço e FESTAS FELIZES