domingo, 11 de julho de 2010

Dinheiro ou cartão?


Atchim!!!! Dinheiro ou cartão?
Aquele anúncio, via-o com alguma frequência, na TV do café onde ia, ao fim do dia, buscar alguns dos bolos que sobravam e que lhe serviam de refeição nocturna.
Achava piada à menina do anúncio que espirrava e bebia a água do cliente.

Há dias que também tinha muito atchins e aquela vontade louca de permanecer deitada no enxergão que lhe servia de cama.

Não tinha dinheiro nem cartão.
Dinheiro, teria de ir pedir estendendo a mão a quem passava. Cartão, o que usava para tapar as frestas do casebre que lhe servia de abrigo.
Embrulhada nos restos do que já fora cobertor, daqueles muito felpudos e aconchegantes, dado pela Assistente Social, e que agora mais parecia um pedaço duma coisa qualquer sem nome, para ali estava sozinha, com febre, com gripe, à espera sabe-se lá do quê.

O único desejo que tinha era manter os olhos fechados e beber um café a escaldar.
Tentou dormir.
Atchim!!! Atchim!!
Dinheiro ou cartão??

Adormeceu, para acordar com o cheiro, não do café, mas da sopa bem quente dos Voluntários.

Não foi preciso dinheiro nem cartão para pagar aquele gesto de solidariedade, bastou dizer simplesmente OBRIGADA.

5 comentários:

Justine disse...

Um retrato pungente, Benó, e infelizmente tão actual. Cada vez mais actual...
Valha-nos os gestos solidários!
Abraço

Graça Pires disse...

Comovente, amiga Benó. Precisamos de ser cada vez mais solidários...
Um grande beijo.

O Árabe disse...

Assim é, Benó: a solidariedade tem em si própria a recompensa que deseja. :) Boa semana!

Baby disse...

É cada vez mais necessário fazer da solidariedade uma bandeira para que ninguém se esqueça dos que dela necessitam.
Um pequeno gesto pode fazer toda a diferença e o seu post é exemplo disso.
Beijos.

O Árabe disse...

Boa semana, amiga. Aguardo o novo post. :)